teoria das redes sem escala – modelos de redes transdisciplinar

A heresia da Internet

No período medieval, os hereges eram pessoas residentes em países católicos que, dentre outras coisas, não aceitavam a autoridade do papa.

Texto publicado pelo caderno Mais!, do jornal Folha de S.Paulo, revela que estrutura da Internet encontra semelhança na forma como os hereges se organizavam no período medieval. _________________________________________________________________________

Artigo assinado por Michael Brooks da “New Scientist” e publicado pelo caderno Mais! do jornal Folha de S.Paulo (7 de setembro de 2003) comenta que: “no século 13, os inquisidores católicos pararam o avanço da heresia explorando princípios que são incrivelmente parecidos com os que a ciência usa hoje para descrever redes tão diversas quanto estruturas sociais, o contágio de uma doença e a internet“.

Redes sem escala – O elo de união entre esses dois períodos tão distantes é a chamada teoria das redes sem escala (scale-free networks), cujas propriedades foram desvendadas por Albert- László Barabási, professor de física na Universidade de Notre Dame, Indiana-EUA.

Conforme menciona o texto, Barabási utilizou um software que automaticamente visitava sites e analisava a quantidade de links disponíveis, descobrindo que “muitos sites estão conectados a apenas alguns poucos, enquanto um número muito pequeno de sites têm um número enorme de links“, passando a denominar esse tipo rede de “sem escala”.

Conversa de pub – Certa vez, em uma conversa num pub, Paul Ormerod (economista e pesquisador das redes de relacionamento) e Andrew Roach (historiador e especialista em Idade Média da Universidade de Glasgow) perceberam como os estudos de Albert-László Barabási poderiam ser utilizados não apenas para uma melhor compreensão da Internet, mas ajudavam a entender outras redes de relacionamento, dentre elas a forma como os hereges se organizavam durante o período Medieval.

O texto de Michael Brooks mostra porque as primeiras investidas da Igreja Católica contra os hereges falhou e como ela passou a empreender uma nova estratégia com base em métodos científicos: “naquela altura, as autoridades católicas já sabiam que, enquanto o tipo certo de pessoa ainda se encontrasse ativo, a heresia poderia se restabelecer a qualquer momento. Roach diz acreditar que não é acidente que a Inquisição tenha adotado os mesmos métodos que agora são aplicados para lidar com as redes sem escala: os inquisidores envolvidos eram conhecidos como pessoas que pensavam cientificamente, afirma”.

Conforme o artigo, Andrew Roach afirma que os inquisidores “eram principalmente frades dominicanos, uma das ordens mais cultas. Acredito que algum tipo de processo científico estava sendo empregado.

Veja artigo completo: Vaticano combateu e venceu a proliferação de heresias nos séculos 13 e 14 com métodos redescobertos agora pela teoria das redes sem escala, como a Internet [Folha de S.Paulo, Caderno Mais! – 7 de setembro de 2003].

 

http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos/asp0909200397.htm

Alianças para uma psicologia em ação: sobre a noção de rede – http://www.necso.ufrj.br/Ato2003/MarciaMoraes.htm

http://www6.ufrgs.br/limc/PDFs/colinks.pdf

http://won.incubadora.fapesp.br/portal/materiais/riqueza-unicamp.pdf

http://www.cin.ufpe.br/~efls/Redes%20Sem%20Escala.ppt
http://paginas.ulusofona.pt/p138/ArtigoEspaco.pdf

http://www.arquivistasbahia.org/teoria%20das%20redes%20e%20redes%20sociais%20na%20internet.doc

http://correio.fc.ul.pt/~mcg/aulas/redes/3%20-%20Slides%20-%20sem%20escala.pdf

http://216.239.51.104/search?q=cache:XMbOpgm2hCAJ:www.genismo.com/memeticatexto5.htm+%22redes+sem+escala%22&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=13

http://www6.ufrgs.br/limc/PDFs/redes_sociais.pdf

http://pontomidia.com.br/raquel/intercom2004final.pdf

http://bocc.unisinos.br/pag/recuero-raquel-redes-sociais-na-internet.pdf

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: