Capra, Fritjof – autor de “Ponto de mutação”

Capra, Fritjof


Fritjof Capra doutorou-se em física teórica pela Universidade de Viena em 1966. Conseqüentemente, trabalhou em pesquisas sobre a física de alta energia em várias universidades européias e norte-americanas. Poderia ter seguido o rumo normal de seus colegas acadêmicos, mas algumas intuições e encontros o levaram a uma originalidade sem precedentes em sua área de atuação. Para entender a física contemporânea, foi estudar filosofia oriental. Ao longo de mais de uma década, Capra foi escrevendo artigos sobre as relações entre esses dois universos tão díspares. O resultado foi ´O tao da física´ (1975). Sobre esse paralelismo aparentemente inexplicável, declarou ser ´parte integral de uma nova visão da realidade, a qual exigirá uma mudança em nossos pensamentos, percepções e valores´. Seu livro principal e os seguintes, ´O ponto de mutação´, ´Sabedoria incomum´, ´Pertencendo ao universo´ e ´A teia da vida´ discutem os vários aspectos e implicações dessa transformação cultural. Por incrível que pareça, e como sinal de um ´espírito´ ou intuição comum em várias cabeças de nosso tempo, as idéias de Capra, apesar de polêmicas, encontraram apoio de eminentes cientistas, como Josephon, Nobel de física em 1973. Fritjof Capra é atualmente diretor do Centro para Alfabetização Ecológica em Berkeley, Califórnia, onde vive com a esposa e uma filha.

 O Ponto de Mutação

Sinopse
Após o sucesso do “Tao da Física“, Capra apresenta uma crítica à medicina, economia e ciência baseando-se em argumentos da filosofia oriental. Mostra pontos onde uma abordagem menos simplista e mais sintética seria útil. Bem escrito e acessível ao leitor leigo, vale a pena ser lido.


Conexões Ocultas

Sinopse
As últimas descobertas cientificas mostraram que todas as formas de vida, desde as células mais primitivas até as sociedades humanas, suas empresas e estados nacionais e até mesmo sua economia global, organizaram-se segundo o mesmo padrão e os mesmos princípios básicos: o padrão em rede. Em As Conexões Ocultas, Fritjof Capra desenvolve uma compreensão sistêmica e unificada que integra as dimensões biológica, congnitiva e social da vida e demonstra claramente que a vida, em todos os seus níveis, é inextricavelmente interligado por meio de redes complexas.No decorrer deste novo século, dois fenômenos específicos terão um efeito decisivo sobre o futuro da humanidade. Ambos se desenvolvem em rede em rede e ambos estão ligados a uma tecnologia radicalmente nova. O primeiro é a ascensão do capitalismo global, composto de redes eletrônicas de fluxos de finanças e de informação; o outro é a criação de comunidade sustentáveis baseadas ma alfabetização ecológica e na pratica do projeto ecológico, compostas de redes ecológicas de fluxos de energia e matéria. A meta da economia global é a de elevar ao máximo a riqueza e o poder de suas elites; a do projeto ecológico, a de elevar ao máximo a sustentabilidade da teia da vida.Atualmente, esse dois movimentos encontra-se em rota de colisão: ao passo que cada um dos elementos de um sistema vivo contribui para a sustentabilidade do todo, o capitalismo global baseia-se no princípio de que ganhar deve ter precedência sobre todos os outros valores. Com isso, criam-se grandes exércitos de excluídos e gera-se um ambiente econômico,social e cultural que não apóia a vida, mas a degrada, tanto no sentido social ecológico. O grande desafio que se apresenta ao século XXI é o promover a mudança do sistema de valores que atualmente determina a economia global e chegar-se a um sistema compatível com as exigências da dignidade humana e da sustentabilidade ecológica.

Capra demonstra de modo conclusivo que os seres humanos estão inextricavelmente ligados à teia da vida em nosso planeta e mostra quão imperiosa é a necessidade de organizarmos o mundo segundo um conjunto de crenças e valores que não tenha o acumulo de dinheiro por único sustentáculo e isso não só para o bem estar das organizações humanas, mas para a sobrevivência e sustentabilidade da humanidade como um todo.

Sabedoria Incomum: Conversas com Pessoas Notáveis

Sinopse
O livro apresenta diversas entrevistas feitas pelo autor com celebridades do mundo da ciência e cultura, indo desde do filosófo indiano Khrisnamurti até o físico alemão Heinsenberg. Mostra como pessoas de origens tão diversas podem ter pontos de vista em comum sobre o bem para a sociedade.

A Teia da Vida

Sinopse
Abandonando um pouco as análises metafísicas, Capra apresenta uma inspirada descrição dos processos biológicos, químicos, físicos e até sociais que regem a intrincada teia da Vida. Com casos simples exemplifica a complexa dinâmica envolvida nos processos de todos os seres vivos, inclusive o homem

Pertencendo ao Universo

Sinopse
Em “O Tao da Física”, Fritjof Capra relaciona as descobertas recentes da física teórica à antiga sabedoria oriental. Em “O Ponto de Mutação”, ele discorre sobre o novo paradigma que surge na ciência, e seus desdobramentos no restante da sociedade. Agora, em “Pertencendo ao Universo”, o físico, ecologista e ensaísta tentará encaixar todas essas suas idéias no arcabouço espinhoso da doutrina católica. Para ajudá-lo nesta árdua empreitada, alistou os serviços de dois monges beneditinos: o psicólogo David Steindl-Rast e seu colega Thomas Matus. O livro é a transcrição de longas horas de diálogo entre os três, discutindo analogias e as mais diversas questões metafísicas e teológicas: seria o Homem o rei da Criação? De onde vem o sentimento religioso? A Ciência pode encontrar Deus?
Como quase todo diálogo espontâneo sobre coisas complexas, a conversa de Capra e os dois teólogos sofre às vezes de divagação e incoerência, afastando-se sempre do ponto principal: a aplicação no cristianismo do “novo paradigma” proposto por Capra. Esse conceito engloba muitas idéias abstratas. Por exemplo: se antigamente se procurava explicar o todo pelas partes, no novo paradigma as partes são compreendidas a partir do todo. A transposição desta e outras idéias para a teologia cristã parece mera brincadeira retórica. Mais interessantes são as grandes mudanças progressistas na interpretação cristã que os autores anunciam, como a defesa da ecologia e da justiça social


O Tao da Física

Sinopse
A grande revolução na física que teve lugar no início do século XX, primeiro com a Teoria da Relatividade e depois com a Mecânica Quântica, teve implicações em quase todos os ramos do saber, alterando profundamente as concepções da humanidade sobre a natureza, a matéria e o próprio conhecimento. Ao admitir uma incerteza fundamental nos experimentos científicos, a Mecânica Quântica deu um rude golpe no pensamento positivista, que pensava ser possível tudo conhecer, explicar e dominar. “O tao da física”, que surgiu em 1975, vem ampliar ainda mais as repercussões da ciência dos átomos ao relacioná-la com as milenares correntes místicas e filosóficas do oriente: hinduísmo, budismo e taoísmo. A dança de Shiva, por exemplo, é relacionada à dança das partículas subatômicas em eterna reformação; a dualidade onda-partícula, à unidade na dualidade representada pelo símbolo yin/yang. O autor, Fritjof Capra, físico renomado internacionalmente, assumiu um grande risco ao empreender uma comparação tão heterodoxa. Sensato, porém, absteve-se de extrair consequências desta possível semelhança. A seu favor, ressalte-se que discorre com conhecimento, propriedade e clareza notáveis sobre ambos os assuntos de que trata. Por causa disso, “O tao da física” não deixa de ser também uma excelente introdução, tanto às intrigantes descobertas da física moderna quanto aos muitos ramos da rica cultura oriental.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: